Educação usou verbas do QREN para pagar salários

A reprogramação dos fundos comunitários para o pagamento dos ordenados já estava prevista pelo anterior Governo. Até Junho foram usados 100 milhões.

O Ministério da Educação já usou cerca de 100 milhões de euros de financiamento comunitário para pagar salários. A utilização de verbas do QREN para este fim já estava prevista pelo anterior Governo e foi uma medida aplicada com o objectivo de forçar ao máximo a contenção de despesa, explicou o ex-secretário de Estado do Orçamento, Emanuel dos Santos, ao Diário Económico.

"A verificar-se um desvio nas despesas com pessoal, seria o equivalente ao registado num ano normal - um valor que é colmatado habitualmente pela dotação provisional", garantiu o ex-governante, rejeitando a ideia de que os gastos com salários expliquem uma parcela significativa dos referidos dois mil milhões de euros de buraco orçamental, que o actual Governo garante que existe.

"Não é possível uma suborçamentação nesses montantes. Mesmo que houvesse alguma, não chegaria a um quinto do desvio referido", diz, garantindo que neste tipo de despesas "pode haver política, mas não equívocos". Emanuel dos Santos refere que a orçamentação apertada é uma forma de obrigar os ministérios a conter a despesa e cumprir as regras. 

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 20:48 | comentar | favorito