30
Ago 12

Portugueses já sentem descida salarial em Angola

Salários de quem vai hoje são menores do que há alguns anos. Brasil e Marrocos exportam profissionais mais baratos.

Angola está a pouco e pouco a perder o estatuto de ‘El Dorado' para os trabalhadores portugueses. Mas estes continuam a ir, empurrados pela crise e pelas oportunidades que Portugal não oferece. Há sectores "inundados de candidatos que aceitam condições muito baixas de remuneração e esta situação, cada vez mais generalizada, leva a que as condições praticadas estejam a diminuir", refere Bruno Ribeiro, da empresa de recursos humanos Elevus, que todos os anos recruta centenas de pessoas para Angola. E há casos, como no sector da construção, em que a desvalorização sentida nos últimos três anos chegou mesmo aos 30%.

Além da desvalorização salarial, um dos apoios que era dado e que hoje começa a ficar fora do pacote negociado com os trabalhadores é o da habitação. Em Luanda, um apartamento em más condições pode custar milhares de dólares mensais, e são cada vez mais os trabalhadores a ficarem com esta despesa a seu cargo.

O aumento da procura de trabalho em Angola por parte de portugueses não é a única razão por que os salários têm desvalorizado. A deslocalização de empresas para países onde os custos são menores, como é o caso de Moçambique, é outra das causas. Mas não só. Há também a concorrência de mais angolanos com formação e de profissionais mais baratos vindos de países como o Brasil, Marrocos, Argélia ou de países asiáticos, como disse ao Diário Económico Bruno Ribeiro. 

fonte:http://economico.sapo.pt/

 

publicado por adm às 19:49 | comentar | favorito
tags:
13
Abr 12

Salário mínimo em Angola vai aumentar a 1 de maio

O salário mínimo em Angola deverá ser atualizado a partir do próximo dia 1 de maio, precisamente o Dia do Trabalhador.

A remuneração mínima no país varia atualmente entre os 86 e os 127 euros, conforme o setor de atividade.

A atualização que agora se concretizará foi decidida na primeira sessão ordinária de 2012 do Conselho Nacional de Concertação Social, segundo o secretário-geral da União Nacional dos Trabalhadores Angolanos - Confederação Sindical (UNTA-CS), Manuel Viagem, que é citado pela Lusa.

Os ajustamentos poderão situar-se entre 10% e 12% sobre o valor total do salário mínimo, atualmente fixado em 10.796 kwanzas (86 euros) na agricultura, em 14 mil kwanzas (111 euros) no comércio e de 16 mil kwanzas (127 euros) no setor extrativo.

O valor da atualização está em linha com a taxa de inflação prevista para este ano em Angola.

«É prática o Governo fazer anúncios de ajustamentos salariais por ocasião do 01 de Maio, Dia Internacional do Trabalhador, quer na função pública quer na economia», sublinhou o sindicalista.

A UNTA-CS defende que a atualização reponha o poder de compra perdido, face à taxa de inflação de 2011, que foi de 12% e que se prevê seja de 10% este ano.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 23:22 | comentar | ver comentários (1) | favorito
tags: