Salários mais altos, sobretudo nos cargos de chefia

Os salários aumentaram nos cargos de chefia, mas permanecem quase inalterados para os trabalhadores menos qualificados. Esta é a principal conclusão de um estudo da consultora Mercer sobre a política salarial em Portugal.

De acordo com o estudo "Total Compensation Portugal 2014", as funções de administradores e directores gerais obtiveram a maior variação salarial (3,31% e 1,64% respectivamente). 

“Em níveis de responsabilidade mais baixos - operários, aéreas de comercias e vendas – há um quase congelamento dos incrementos salariais” (0,14% e 1,41%, respectivamente), explicou à Renascença Tiago Borges, responsável da área de estudos de mercado da Mercer. Esta situação é justificada com a entrada de novos trabalhadores para estas funções, com níveis salariais mais baixos. 

O mesmo estudo revela que 19% das empresas prevêem aumentar o número de trabalhadores e que 8% prevêem diminuir. Mas a grande maioria, 73% das organizações, afirma que irá manter o número de colaboradores em 2014. 

Pela primeira vez, a Mercer analisou os níveis salariais dos recém-licenciados, verificando que o salário base anual destes trabalhadores, no seu primeiro emprego, situa-se maioritariamente entre 12.600 euros e os 18.075 euros. 

O crescimento salarial verificado em 2014 foi superior ao observado em 2013 (entre 1,09 e 1,24%) e a perspectiva para 2015 é de que esse crescimento varie entre 1,23% e 1,40%. 

Para fazer este estudo, a Mercer analisou 106.445 postos de trabalho, em 302 empresas presentes no mercado português. 

 

fonte:http://rr.sapo.pt/in

publicado por adm às 11:15 | comentar | favorito