Salários do Estado vão ter em conta números do sector privado

O Governo e os sindicatos da função pública vão começar a negociar já esta semana a nova tabela remuneratória única (TRU) que passará a integrar todas as carreiras da administração pública e cujo desenho terá em conta o nível salarial praticado no sector privado.

A integração das carreiras e cargos que atualmente estão fora da TRU, nomeadamente professores, médicos, enfermeiros, magistrados ou inspetores, não dará origem a qualquer revalorização ou redução do salário base que agora é auferido.

"A integração na TRU faz-se no nível remuneratório correspondente ao exato montante pecuniário fixado para a posição remuneratória da categoria em que os trabalhadores se encontram inseridos", refere a proposta de negociação enviada aos sindicatos, a que o Dinheiro Vivo teve acesso.

Ao mesmo tempo, até ao final deste ano, o Governo pretende rever a "amplitude dos posicionamentos remuneratórios previstos na TRU" para as carreiras em que se justifique criar valorizações remuneratórias face "ás práticas salariais vigentes no mercado de trabalho em Portugal".

No final do Conselho de Ministros da passada quinta-feira, a ministra das Finanças acentuou que todo este trabalho irá aumentar a transparência e permitir uma comparação mais direta dos níveis remuneratórios de cada carreira da função pública e destas com o sector privado. O objetivo é traduzir para valor os índices remuneratórios de cada carreira especial e transpo-los para a TRU.

A proposta que começa a ser discutida com os sindicatos no final desta semana prevê ainda que durante 2014, o Governo avance com uma revisão das remunerações dos cargos dirigentes "com a criação de posições remuneratórias que prevejam diferentes graus de complexidade funcional e de responsabilidade".

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/

publicado por adm às 20:36 | comentar | favorito