Funcionários públicos com cortes a partir dos 675 euros

O Governo deu esta tarde luz verde para que a fasquia a partir da qual haverá cortes dos salários dos funcionários públicos passe dos 600 euros para os 675 euros. A cedência do Ministério das Finanças surge ao fim de vários dias de negociações com a bancada do PSD, que tinha proposto que a fasquia mínima fosse mais alta. Os deputados laranja queriam isentar de cortes os funcionários que ganham abaixo de 700 euros, mas o valor acabou por ser fixado nos 675 euros, conforme será anunciado em conferência de imprensa ainda hoje.

Segundo o Expresso apurou, o valor foi encontrado por referência aos cortes que serão feitos nas pensões da Caixa Geral de Aposentações. As pensões da CGA vão ter uma redução de 10% a partir dos 600 euros. No caso dos salários da função pública, foi somado a esses 600 euros o valor da taxa social única (11% que não são cobrados sobre as pensões, mas são cobrados sobre os vencimentos).

Do conjunto de propostas de alteração ao Orçamento do Estado avançadas pelo grupo parlamentar do PSD, esta foi a única que recebeu o aval da ministra das Finanças. Algumas iniciativas de caráter mais pontual apresentadas pelo CDS terão igualmente sido aceites.

Os líderes parlamentares da maioria anunciaram, esta tarde, que o aumento do limite mínimo das reduções salariais na Função Pública terá um impacto de 21 milhões de euros, compensado com a diminuição de transferências para a empresa Estradas de Portugal.



fonte: http://expresso.sapo.pt/

publicado por adm às 19:11 | comentar | favorito