Há menos 23 mil famílias a ganhar mais de 40 mil euros por ano

Há mais pessoas a entregar a declaração de IRS, mas esta subida observou-se sobretudo junto dos que têm rendimentos mais baixos. Inversamente, as famílias que ganham mais registaram uma forte redução entre 2010 e 2011. Em apenas um ano o patamar de rendimentos anuais acima dos 40 mil euros “perdeu” 23871 contribuintes.

O número de famílias que reportou ao fisco um rendimento anual obtido em 2011 acima dos 40 mil euros foi de 415.209, mas um ano antes este grupo contava com 439.080 contribuintes. A quebra foi transversal aos vários “degraus” de rendimento considerados pelo fisco para efeito estatísticos, o que significa que há menos contribuintes no patamar entre os 40 mil a 50 mil, assim como nos que ganham entre 50 mil e 100 mil euros ou nos que auferem mais de 250 mil euros por ano.

Este último escalão tinha em 2010 3.561 contribuintes, mas em 2011 (segundo revelam as declarações entregues em 2012 e cujos dados só agora foram disponibilizados) eram apenas 3067 (uma quebra de 13,87%). Refira-se ainda que este grupo, dos mais ricos, é maioritariamente constituído por pessoas que têm rendimentos de trabalho independente, prediais ou de capitais.

A receita de IRS suportada por este grupo de contribuintes também se ressentiu. Em 2010, os que estavam no patamar de rendimento anual acima dos 250 mil euros contribuíram com 1,49 mil milhões para o total da receita bruta do IRS, mas em 2011 o valor baixou para os1,31 mil milhões de euros.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/E

publicado por adm às 22:15 | comentar | favorito