Governo autoriza salários de 10 mil euros para IGCP

O Governo autorizou hoje salários mensais até 10 mil euros para o presidente da Agência de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP), João Moreira Rato, e até 6.998 euros e 7.960 euros para os dois vogais.

A autorização foi assinada há uma semana pela secretária de Estado do Tesouro, Maria Luís de Albuquerque, e foi hoje publicada em Diário da República com efeitos retroactivos a 2 de Setembro do ano passado.

"É autorizada a opção pelo valor correspondente à remuneração média dos últimos três anos", lê-se no despacho publicado, que atribui à vogal Cristina Casalinho uma remuneração mensal de 6.998,45 euros e ao vogal António Pontes Correia 7.960,49 euros.

Num outro despacho também hoje publicado, o Governo define que as remunerações dos membros do conselho de administração do IGCP "correspondem às remunerações definidas para os conselhos de administração das empresas classificadas no Grupo A", que empregam mais que 1500 trabalhadores e um volume de negócios superior a 100 milhões de euros.

Neste diploma, o Governo justifica a autorização dada ao IGCP com a "especial complexidade técnica, exigência e responsabilidade" exigíveis ao conselho directivo desta Agência e lembra que desde que foi criado, em 1996, estes titulares "tiveram remunerações e regalias equivalentes às mais elevadas legalmente admitidas para os membros dos conselhos de administração das empresas públicas".

Em Agosto do ano passado o IGCP foi transformado em empresa pública, sob a forma de entidade pública empresarial.

fonte:Lusa/SOL

publicado por adm às 23:13 | comentar | favorito