Paulo Azevedo recebe mais 4.200 euros. Foi o único a ser aumentado

O presidente executivo (CEO) da Sonae, Paulo Azevedo, ganhou 1.147.220 euros em 2012, mais 4.200 euros que no ano anterior, informa o relatório do Governo da Sociedade da empresa enviado ontem ao mercado.

Este aumento, que surge depois dos lucros da Sonae terem recuado 69% em 2012, deve-se ao prémio de desempenho que correspondeu a 344 mil euros, mais 15 mil que em 2011. Um prémio que é sempre pago no primeiro trimestre do ano seguinte, explica o mesmo documento.

Paulo Azevedo foi, assim, o único administrador da empresa, tanto executivo como não executivo, a ser aumentado o ano passado. Os restantes elementos do conselho ou mantiveram a remuneração ou viram o salário descer.

Aconteceu com o vice-presidente da empresa e também CEO da Sonaecom, Ângelo Paupério, que ganhou 1.027.953 euros, menos 5.447 euros que em 201, principalmente devido a um corte no prémio que a empresa paga consoante o desempenho das ações em bolsa e que passou de 308.900 euros para 303.700 euros.

Passou-se também com administrador executivo Nuno Jordão, que ganhou  305.400 euros, menos 110 euros que no ano anterior.

Aconteceu ainda com os administradores não executivos - cuja remuneração não inclui nenhuma componente variável -, como foi o caso do presidente não executivo, Belmiro de Azevedo que recebeu 435.800 euros, menos 300 euros que em 2011. Ou ainda de Álvaro Portela, ex-CEO da Sonae Sierra e cujo salário desceu de 66.200 euros para 33.850 euros, sendo, por isso, o administrador que mais viu a remuneração descer em 2012, situação que o relatório do Governo da Sociedade não explica.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/E

publicado por adm às 23:16 | comentar | favorito