Salários de março em risco para funcionários da Câmara de Aveiro

Excesso de endividamento em 2012 causa retenção mensal de 20% da transferência do Orçamento de Estado para o município. Autarquia recorreu.

A Câmara Municipal de Aveiro está em risco de não conseguir pagar os ordenados do mês de março aos seus funcionários. O anúncio foi feito pelo próprio presidente da autarquia, Ribau Esteves, na última reunião da Assembleia Municipal, realizada anteontem à noite.

Segundo o autarca, esta possibilidade deve-se a uma sanção que vai ser aplicada à Câmara pelo Estado português e que castiga o incumprimento do limite de endividamento aveirense em 2012, numa altura em que o líder do executivo ainda era Élio Maia. Devido a esse excesso de endividamento, a transferência de verbas do Orçamento de Estado para a autarquia vai ser alvo de uma retenção de 20%, o que corresponde a cerca de 115 mil euros todos os meses.

 

"Nós recorremos, não porque não seja verdade, mas apenas pela situação dramática, em termos financeiros, que a Câmara tem e que obviamente se agrava com mais este corte", afirmou Ribau Esteves na Assembleia Municipal. "Essa sanção devia ter sido aplicada em 2013, mas só chegou agora", acrescentou o edil.

Aveiro é um dos três municípios com maior endividamento e maiores dificuldades de tesouraria. Em novembro de 2013, Ribau Esteves já tinha sido obrigada a atrasar o pagamento da prestação do empréstimo que o anterior executivo contraiu junto da Caixa Geral de Depósitos, para conseguir pagar os salários até abril de 2014, altura em que serão entregues as receitas referentes ao IMI e às Águas da Região de Aveiro.

 

fonte:http://www.cmjornal.xl.pt/no

publicado por adm às 20:45 | comentar | favorito