Médicos cubanos vão ser aumentados entre 60 e 178%, para 44 euros

Os médicos cubanos vão ter os salários aumentados, graça à subida salarial aprovada pelo Governo do Presidente Raúl Castro, que se situa entre 60 e 178% e vai beneficiar 440 mil profissionais.

 

A imprensa cubana divulgou ontemos detalhes do que qualificam como "substancial aumento" salarial para médicos, dentistas e enfermeiras aprovado esta semana pelo Conselho de Ministros.

 

O salário mais alto vai ser o dos médicos especialistas de 2.º grau, que recebem atualmente 627 pesos (17 euros) mensais, que vão passar a receber 1.600 pesos (44 euros) a partir de junho.

 

Em Cuba, o salário médio mensal é inferior a 15 euros.

 

Os estomatologistas especialistas, cuja remuneração mensal é de 540 pesos, vão receber um aumento de 850 pesos e passar a receber 1.390.

 

O pessoal de enfermagem, nos seus diferentes níveis de especialização, vai ter as remunerações aumentadas entre 67 e mais de 90%.

 

Vão também ser revistos em alta os pagamentos suplementares, como o do trabalho noturno, para médicos, dentistas, enfermeiras, técnicos e outros trabalhadores do setor.

 

Atualmente, um médico recebe 25 pesos (68 cêntimos de euro) por uma noite.

 

Os dirigentes de Cuba, onde o sistema de saúde é público e considerado uma das bandeiras da revolução castrista, decidiu este aumento salarial num setor estratégico para a economia, uma vez que a exportação de serviços, principalmente de saúde, representa a principal fonte de divisas do país.

 

O Governo prevê a entrada em 2014 de 8.200 milhões de dólares pelo trabalho que mais de 50 mil médicos cubanos prestam em outros países, o que representa 64% das exportações de serviços.

 

A imprensa oficial atribui os aumentos salariais ao reordenamento do setor da saúde da ilha, realizado entre 2010 e 2013, dentro das reformas impulsionadas por Raúl Castro para atualizar a economia socialista.

 

Naqueles anos foram suprimidos 109 mil postos de trabalho no setor, com uma poupança de dois mil milhões de pesos, "sem afetar a qualidade dos serviços prestados, o que permitiu este aumento de salários" agora anunciado.

fonte:http://www.dnoticias.pt/

publicado por adm às 12:36 | comentar | favorito