Proença pode levar 9 mil € por mês

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF), liderada por Fernando Gomes, tem quase concluído um projeto de profissionalização dos árbitros, em que o mais bem pago seria Pedro Proença: nove mil euros/mês, fora as verbas pelos jogos internacionais.

Segundo fontes que conhecem bem o setor, os 23 árbitros de 1ª categoria ganham, em média, 5 mil euros/mês. No caso de Proença ser profissional, situação que sempre rejeitou, passaria a receber mais 2500/mês, acrescidos de um bónus de 1500 euros, por ir ao Mundial. Nos corredores da FPF também são mencionados como candidatos à profissionalização (1ª fase), os juízes Duarte Gomes, Jorge Sousa, Artur Soares Dias e João Capela, que apenas teriam direito a um ordenado de 2500 euros.

Segundo fontes contactadas, o projeto-piloto da FPF tem sido feito à revelia da associação dos árbitros (APAF, ver peça ao lado), dos juízes e do próprio Conselho de Arbitragem (CA), que apenas tem ouvido falar "ao de leve" na questão da profissionalização. "Fernando Gomes está a querer testar a paciência dos árbitros ao pretender dividi-los numa questão tão sensível", contou uma fonte. O CM tentou ouvir o líder do CA, Vítor Pereira, que não atendeu o telemóvel. Já fonte oficial da FPF disse ao CM que a direção federativa não faz comentários sobre a questão dos árbitros.

fonte:http://www.cmjornal.xl.pt/

publicado por adm às 13:00 | comentar | favorito
tags: